Entenda a ação coletiva de divisor de horas extras contra o Banrisul, que iniciou o período de pagamentos

16 de Abril, 2021 Direitos dos Bancários

Na quinta-feira, 15 de abril, teve início o período de solicitação dos pagamentos referentes aos valores incontroversos liberados no processo coletivo que trata do divisor das horas extras movido pelo Sindicato dos Bancários de Porto Alegre contra o Banrisul.

A Assessoria Jurídica do Sindicato destaca que as diferenças reconhecidas pelo Judiciário são decorrentes do acolhimento do pedido de recálculo das horas extras prestadas no período entre 2007 e 2012 com a adoção do divisor 150. Importante reiterar que serão beneficiados nessa ação apenas aquelas pessoas que realizaram horas extras no respectivo período.

Conforme esclarecemos na semana passada, o processo encontra-se na fase de execução, sendo que o cálculo homologado pelo juiz foi apresentado pelo Sindicato. Todavia, o banco não concorda com o cálculo e defende valores inferiores aos que foram homologados pelo juízo, especialmente porque pretende a exclusão de vários Banrisulenses do processo, o que ainda permanecerá em discussão no processo.

No entanto, tendo em vista que o banco pretende continuar com a discussão de cálculos, o juízo acolheu o pedido do Sindicato de liberação dos valores incontroversos.

O presidente do SindBancários, Luciano Fetzner Barcellos, também empregado do Banrisul, e o Assessor Jurídico do Sindicato, Dr. Antônio Vicente Martins, sócio do escritório AVM Advogados, deixaram uma mensagem sobre o processo para comunicar aos banrisulenses essa vitória. No vídeo, o Dr. Antônio Vicente Martins também explica a ação coletiva:

Em razão da pandemia de coronavírus, a sistemática de pagamentos de ações coletivas é realizada no modelo “à distância”, com solicitação via Portal do Associado e os créditos serão depositados em contas dos(as) substituídos(as) em até 5 dias úteis após o preenchimento da solicitação

Confira no site do SindBancários se o seu nome está na lista e veja como receber o pagamento.

Fonte: Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região

Voltar