fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
fuga mobilya
 Estagiários do Banrisul têm direito a diferença em valor de bolsa Advogados Trabalhistas
Payday Loans
 
 
Home | DESTAQUES | NOTÍCIAS | NOTÍCIAS | Estagiários do Banrisul têm direito a diferença em valor de bolsa

Estagiários do Banrisul têm direito a diferença em valor de bolsa

Uma ex-estagiária do Banrisul obteve em julho deste ano valor referente à diferença não paga da bolsa-estágio durante o período em que trabalhou na instituição. Durante o contrato mantido, ela recebeu uma bolsa-estágio abaixo do piso salarial, que era a quantia determinada em convenções coletivas da categoria.
Outros estagiários do banco também podem ingressar com ações na Justiça do Trabalho para buscar a diferença.
No caso da cliente do escritório AVM Advogados Associados, o Banrisul descumpriu a convenção coletiva dos bancários que determina o pagamento do piso salarial como bolsa de estágio. A decisão é uma forma de garantir que os bancos, de maneira geral, não contratem apenas estagiários para funções que devem ser desempenhadas por bancários.
Na sentença do Juiz do Trabalho George Achutti, ficam claras as razões para o pagamento da diferença: “Encontram-se arroladas as atividades principais da Reclamante: auxiliar nas rotinas operacionais e sistêmicas, registros, controles e arquivo das solicitações judiciais, efetuar pesquisas cadastrais, enviar correspondência internas e externas, consulta de relatórios e suporte às agências. Tais atividades remetem ao piso previsto nas normas coletivas aplicáveis ao pessoal de escritório, eis que não se confundem, por evidente, com as atividades de portaria e afins, ou de tesouraria.
Nestes termos, são devidas as diferenças de bolsa-estágio, considerando-se as cláusulas 2ª, e cláusula 3ª, em suas alíneas b, ambas da convenção coletiva de trabalho 2006/2007.”
– Todos os estagiários que tenham trabalhado no Banrisul nos últimos cinco anos e tenham saído do Banco nos últimos dois anos podem ajuizar ação para cobrar as diferenças devidas – explicou o advogado Antônio Vicente Martins.
 

Ministro Ricardo Lewandowski faz visita de cortesia ao TST
leia mais



Mecânico prova que curso profissionalizante foi tempo à disposição do patrão
leia mais



Borracheiro atingido por explosão de pneu receberá indenização
leia mais



Pitágoras é absolvido de multa por homologação tardia de rescisão
leia mais



Corregedor lança campanha “e-Gestão – Lance Certo” para dirigentes dos TRTs
leia mais



O vice-presidente do STF foi recebido pelo presidente do TST e pelo Colégio de Presidentes e Corregedores de TRTs.
...
A atividade foi considerada compatível com as descritas pelo Ministério do Trabalho e Emprego pelo contato com agentes biológicos.
...
Segundo a jurisprudência do TST, quando as verbas rescisórias são pagas no prazo, o atraso na homologação não gera multa.
...
Para a Segunda Turma, a atividade desenvolvida pelo borracheiro no momento do acidente expunha-o a efetivo risco.
...
-->

 

 

Avenida Borges de Medeiros, 2105, conj. 910 • Praia de Belas • Porto Alegre • CEP 90110-150 • Fone/Fax: 51-3061-4880
contato@avmadvogados.com.br